quinta-feira, 6 de setembro de 2007

Algumas coisas nunca mudam!



Algumas coisas nunca mudam: o cheiro que ficou nunca vai mudar! Toda vez que o perfume for sentido, dentre uma multidão de cheiros, ele vai ser facilmente reconhecido.
Um dia aquele sentimento vai morrer, ou adormecer, mas as estrelas presenciaram as lágrimas e os sorrisos e serão eternas testemunhas do que existiu; como o casal que num final de tarde, em um lugar qualquer, cravou nomes em uma árvore e essa ferida vai permanecer nela por muito tempo, ainda que o sentimento tenha se despedaçado. Um dia alguém vai passar por ali e, com os dedos, sentirá a intensidade do que foi vivido. E nada terá sido em vão, mesmo que, de imediato, não se dê conta: algumas coisas nunca mudam!