domingo, 21 de junho de 2009

Somos nós.

Eram dois olhos que pediam amor. Eram dois corpos cansados. Era o final de um ciclo, início de outro. Eram textos inspirados de paixão.
É o começo do todo. É o amor que pediu passagem. É o presente. É a doação. É o farelo de pizza, de misto-quente. É a massagem no rosto. É o ideal de futuro. É a dor de dente. É o medo. É a insegurança. É a briga chata. É a reconciliação (...) É o coração acelerado ao rever. É a inspiração de amor.
Não era quase amor. Não eram quaisquer corpos. Não era efêmero. Somos nós!

6 comentários:

Cristiano disse...

belo texto!

Nanda disse...

lindo!!

Amora disse...

"É o presente... Somos nós!"

Adorei!

Maurício Marttins disse...

Preciso confessar que achei seu blog por acaso, gostei do título que você deu...

Não li muitos textos, mas os que eu li gostei muito.

Parabéns.

Kika Macedo disse...

E eu poderia dizer que acho lindo o que você escreve.
Não seria necessario!

Parabéns!

camila chaves disse...

É o esquecer de respirar...

... como quando li esse texto tão bom. admiro quem sabe fazer isso com as palavras.

(=