quinta-feira, 1 de julho de 2010

"Que seja doce!"

Sorrisos guardados na mala: era o que ela carregava. A ponta do nariz vermelha, a pele branca e macia e as mãos delicadas que pareciam segurar as promessas dos melhores sonhos. Enquanto ela sorria, brincava com as palavras que saíam leves da sua boca e olhava em volta com seus olhos verde-campo.
Tudo parecia programado: o relógio que parou de funcionar, B.B. King (Stand by me) tocando no som e a janela aberta para que as estrelas espiassem a beleza que estava escondida atrás da camisola de seda – que eu prefiro chamar de cortina.
Dobrava as pernas, com a cabeça encostada no meu ombro e dizia baixinho, sem perceber que as palavras saíam: “Quando a noite chegar e a terra ficar escura e o luar for a única luz que se vê, eu não vou ter medo, enquanto você ficar comigo.”
Ainda que a noite tenha caído, ainda que a lua seja a única luz que eu consigo ver, eu não tenho medo porque você esteve comigo e devolveu a luz que faltava pros meus sorrisos e é vestindo o meu melhor deles que sinto o cheiro da saudade se aproximando e trazendo consigo promessa de dias melhores, mais coloridos e doces.

*”Mas agora você vai embora. Quanto tempo será que demora um mês pra passar? (Pra criança que não sabe contar, vai levar um tempão!) Mas daqui a um mês, quando você voltar, a lua vai tá cheia e no mesmo lugar.” (Biquini Cavadão)

4 comentários:

L. M. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
L. M. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
L. M. disse...

Que lindo e doce esse texto. Você sabe transformar as palavras em pássaros... Lindo! Gosto muito do seu blog, viu? Obrigada pelas visitas no meu. Seja sempre "bem-ida". Beijão!

Wendy A. disse...

Suuuper lindo esse texto! Muit mesmo! vou te seguir e começar a frequentar isso aqui sempre :D beijos